Eu me vejo de cabelos brancos,sentadinha em uma cadeira em movimento vem-e-vai e sobretudo,escrevendo.


(Ana Stefana Lisboa)

domingo, 2 de janeiro de 2011

Querida Montanha

Quis abolir o seu estado civil (confesso).Foi como um engatinhar na descida de uma montanha-russa : uma mistura de prazer,perigo e lógico,uma vontadezinha fenomenal de correr desesperamente para o final da fila e aguardar a minha vez novamente.Consegue projetar-me ?Calma,calma,tá tudo rápido demais não é,gente?Alguém de vocês tem o controle desse brinquedo?Alguém de vocês sabe me dizer se existe algum botão que possa apagar todas as minhas expectativas?E acabo de ouvir em tom bem irônico um "não me digas que estais auspiciosa?"Sim,estou, e há algum problema nisso?De me encantar com tudo e com todos ?

5 comentários:

  1. Belo texto Ana, muito reflexivo, deixou suas emoções falarem por você. Gostei muito.
    Abraço, sucesso, feliz 2011!

    ResponderExcluir
  2. ...eu te avisei coisa rica.!
    RS MEU FARO NAO FALHA !

    ResponderExcluir
  3. Ta tirando onda...Poetisa!!!Ameiiii =D

    ResponderExcluir

Venha quando quiser: - Tem espaço na casa e no coração -(Caio Fernando Abreu)