Eu me vejo de cabelos brancos,sentadinha em uma cadeira em movimento vem-e-vai e sobretudo,escrevendo.


(Ana Stefana Lisboa)

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Frutos do mar

Pois bem,dia excelente para confessar,até porque caso religiosamente o desabafo com o alívio.

O estresse batendo às portas e a paciência correndo atrás do meu ônibus - só que no sentido contrário.Já não sei mais se tenho A Love Fancy pelas pessoas e suas histórias/estórias ou se realmente eu perdi o feeling,sensibility,susceptibility,sensation e tudo que possamos associar ao ato de suportar o próximo. Paciência,meus marinheiros! O mar anda muito agitado e os tribulantes estão achando que temos que engolir sem um gole d'àgua os mariscos e mexilhões.Proezas antigas em que fazíamos das lagostas um comprimido.Sem tolerar ignorâncias,extravagâncias (incluindo tudo que se associe ao extremo),falatórios na sala do trabalho,o silêncio ao invés do "bom dia,senhor" e outras coisitas mais.Mas tem duas ladainhas que já não posso ver nem pintadas de ouro são a falta de reconhecimento e outros peixes com espinhos bem afiados,os quais não são dignos de serem expostos aqui.

Haja água,haja dentes para mastigar as pessoas.Qualquer dia desses,acordarei banguela.

13 comentários:

  1. Não quero ficar banguela... e não quero te ver banguela ! hahahha

    ResponderExcluir
  2. Belas palavras minha querida .. e compartilho da banguelice e pela falta de dentes me dificultar a deglutição vez ou outra me vejo entalada por peixes graúdos dificeis de digerir ....Bom é saber que as estrelas do mar e as sereias é que são companhias constantes pelo mar q me banha ...
    bjssss Dani

    www.adoro-pin-up.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Quando o mar não estiver mais para peixe, pego meu barquinho e vou navegar em outras águas .... Não me permito engolir os lixos ou oferendas que estejam no mar. Tenho pedido incessantemente a Deus que me dê discernimento para lidar com estas situações. Amém, porque tenho sido obediente e conseguido escutar tudo o que Ele tem a me dizer. Não me permito mutilar por ninguém. Nem me imagino pensando nisso. Acho que se por acaso um lixo marítimo desse entrar pela minha boca, eles serão expelidos imediatamente pelo meu organismo, que não aceita estas salmonelas.
    Tudo ficará bem, disso eu sei!!! Somos nós que trilhamos todos os dias em que direção queremos seguir. As pedrinhas a gente pula! #ficaadica

    Como sempre, amo seus posts, amiga!

    Bjuuuu

    ResponderExcluir
  4. E tudo termina sempre BEM ! É isso me alegra. Por fim,saboreio com um bom tempero os mariscos da felicidade ! Beijos e obrigada pelo elogio,Rê. s2

    ResponderExcluir
  5. "Haja água, haja dentes para mastigar as pessoas.Qualquer dia desses, acordarei banguela."

    É bem isso que acontece todos os dias, em tantas situações...
    Mas não podemos ficar sem os dentes. Precisamos tê-los para sorrir para essas pessoas. É a melhor forma delas se sentirem literalmente mastigadas :)

    ResponderExcluir
  6. "O que não mata, lhe fortalece..." Muito bom como sempre Ana. Já está se tornando a minha escritora preferida.
    Bjos Linda!!

    ResponderExcluir
  7. Você como sempre arrasando com as palavras!!Que orgulho!

    ResponderExcluir
  8. Concordo com o que você escreveu, mas fiquei com medo de você não ter me suportado hoje mais cedo. Hahahaha
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. o que eu mais gostei foi do título... =p

    ResponderExcluir
  10. Que lindoooooooooo!

    ResponderExcluir
  11. Lindaaaaaaaaaaaaaaaaa :)

    ResponderExcluir
  12. Lindo, lindo .. Como sempre me surpreendendo !

    ResponderExcluir
  13. Nooooooooossa! Me supreendiii!
    Está de parabéns!

    "haja dentes"

    ResponderExcluir

Venha quando quiser: - Tem espaço na casa e no coração -(Caio Fernando Abreu)